tecnologia e inovação

[GUEST POST] Tecnologia e inovação em seu dia-a-dia

Desde o início do mundo, o homem utiliza a ciência para tentar explicar os acontecimentos ao seu redor. Ele produz conhecimento para facilitar o meio em que vive, investe na concepção teórica do mundo, técnicas e métodos científicos, mas, principalmente, simplifica suas atividades por meio das invenções. O fogo, a roda, a linguagem escrita, falada e, assim, sucessivamente, com uma criação após a outra, promovendo a evolução da tecnologia e inovação.

Antes mesmo do surgimento das universidades e dos institutos de pesquisas, o homem já obtinha marcos da evolução através de sua capacidade criativa. E hoje, no contexto de globalização atual, se há a possibilidade de discutir a ciência e a tecnologia na sociedade, é porque, por uma questão de sobrevivência, ele desenvolveu todas as formas de comunicação entre si e o mundo em que vive, apesar de não haver uma data específica na história que marque o início da comunicação entre os homens.

Atualmente, a sociedade consegue perceber a importância da Ciência e Tecnologia (C&T) porque elas estão associadas a todas as necessidades humanas: moradia, alimentação, saúde, segurança, educação, os meios de transporte e de comunicação. Mas a palavra do século XXI é inovação! Ela é considerada o principal desafio de todos os atores institucionais e pauta fundamental de discussão: 

  • para as empresas, inovar é medida preventiva de seu pessoal para lidar com a competitividade; 
  • para as universidades, é ela que torna o ambiente acadêmico ator para o desenvolvimento econômico do país; 
  • para segurar este tripé, o Governo parte da inovação para promover e possibilitar uma interação efetiva para e com a sociedade.

Assim, ela está muito mais presente em nossas vidas do que se imagina. O celular que todo mundo carrega no bolso hoje tem um poder de processamento e armazenamento maior do que o computador da NASA que chegou à Lua. E em tempos de pandemia, a transformação digital se tornou ainda mais acelerada aliando a busca por soluções tecnológicas para suportar o desenvolvimento de negócios.

Internet, dados e inteligência artificial em tudo o que fazemos

Com o surgimento da COVID-19 em 2020, o mundo percebeu um impacto econômico significativo com o resfriamento da economia e afastamento do trabalho por motivos de saúde. O distanciamento social se tornou uma ferramenta planetária no combate ao coronavírus buscando evitar o contato direto com infectados e diminuir a transmissão que ocorre através de partículas e gotículas respiratórias. 

Por isso, é certo dizer que somente a tecnologia e a inovação foram capazes de auxiliar na obtenção e análise de dados em tempo real, monitorando as intervenções e acompanhando o crescimento da pandemia de dentro de nossas casas. Além disso, os avanços tecnológicos não permitiram que o mundo parasse: auxiliaram o trabalho remoto, amenizando os impactos negativos do distanciamento social. Isso sem considerar as questões maiores, como a sobrecarga aos sistemas de saúde, que não conseguiriam atender a todos no mesmo momento sem a utilização das tecnologias.

Nesse sentido, vale mencionar as principais tecnologias que hoje permitem a globalização:

  • A internet que antes era uma escolha, hoje permeia nosso cotidiano, porque mesmo que não analisemos seu impacto, ela está ali o tempo e só notamos sua falta quando não a temos;
  • A inteligência artificial está presente em todas as sugestões do Netflix, Youtube ou Spotify sobre filmes, séries, vídeos ou músicas que recebemos por meio de ferramenta que analisa o comportamento e interesses de usuários gerando um tipo de conteúdo para estas informações. O mesmo acontece com as compras online, cujo comportamento é analisado para ressaltar produtos de interesse, sendo que um de seus desafios é encontrar padrões e semelhanças entre diferentes classes de informações para aumentar a eficiência dessas atividades e serviços;
  • A Big Data enquanto ferramenta de coleta e análise de grandes volumes de dados variados em alta velocidade é a responsável pelo sistema que digita uma palavra em um buscador como o Google, e se obtém os resultados mais relevantes a partir de uma palavra-chave em menos de um segundo. Este processamento rápido ajuda a reduzir riscos e antecipar decisões, elevando o retorno econômico de processos, e visando aumento de capacidade computacional para processar e fazer cálculos de algoritmos com eficiência;
  • Por último, o termo machine learning se refere à capacidade dos computadores de “aprender” sem terem sido necessariamente programados para isso, cuja técnica já é utilizada na medicina que, com parâmetros clínicos e combinações, tornam as máquinas capazes de detectar evidências que forneçam um diagnóstico de doenças, por exemplo, tão imprescindíveis no momento atual.

Ficou interessado no assunto? Confira mais artigos no blog da Braint.


*Matéria originalmente produzida pela Braint, empresa especializada em soluções tecnológicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *